BOMBEIROS PATRULHAM SANGRIA DO GARGALHEIRAS PARA EVITAR ACIDENTES; ENTENDA RISCOS


A sangria do açude Gargalheiras, em Acari, tem atraído milhares de pessoas à região. Além de observarem a paisagem formada no sangrador do reservatório, alguns populares têm se arriscado mergulhando no local, apesar dos alertas de membros da Prefeitura de Acari e do Corpo de Bombeiros. Apesar da fiscalização ter sido intensificada, ainda é comum ver pessoas desrespeitando as normas e saltando em local inapropriado.

Comandante do quartel do Corpo de Bombeiros em Currais Novos, que é responsável pelo atendimento a Acari, o tenente Tertuliano explicou que há um patrulhamento ordinário, mas que aos sábados, domingos e feriados duas guarnições atuam para prevenção e orientação à população, em parceria com a Prefeitura de Acari. Foram fixadas placas de advertências com áreas de risco e até fitas zebradas em áreas onde não é recomendado o banho, mas a população não tem respeitado.

Sempre que estamos lá retiramos as pessoas que teimam em passar para a área de risco. A água ali é bem forte e pode arrastar uma pessoa muito fácil. Informamos o pessoal, orientando. Já teve casos de saltarem com nossa presença. Fizemos advertências incisivas, mas no fim de tarde e até à noite há pessoas que fazem saltos próximos ao sangradouro”, explicou tenente Tertuliano.

Segundo ele, recentemente ocorreu uma morte em uma ponte na cidade de Acari, quando um jovem saltou, machucou-se na queda e morreu afogado. Apesar de não ter ocorrido óbito nesta sangria do Gargalheiras, os Bombeiros temem que o desrespeito às normas possam causar uma tragédia.

O local próprio para o banho é a prainha (área do açude onde há barracas e longe do sangrador). Estamos sempre lá, com embarcações, orientamos as pessoas que estão no sangradouro que é uma área de risco e informamos que podem tomar banho na praia. Mesmo do outro lado da parede é perigoso, já que a correnteza é muito forte e há muitas pedras”, disse.

Tradição

O deputado federal por São Paulo Vicentinho (PT), que é natural de Acari, tradicionalmente vai ao Gargalheiras quando o reservatório está sangrando para dar um mergulho. Desta vez, o parlamentar caminhou sobre a parede do açude e registrou o momento em suas redes sociais.

Estar aqui, nas margens abençoadas do Açude Gargalheiras, é reviver memórias, celebrar nossas raízes e olhar com esperança para o futuro. Sinto-me abençoado por fazer parte desta celebração e testemunhar a natureza em sua mais bela forma de expressão. A sangria do açude é um lembrete poderoso de que, mesmo nos momentos mais áridos, a renovação é possível”, postou Vicentinho, que esteve no reservatório na semana passada e ignorou os riscos.

Atualmente, o reservatório está com lâmina de sangria de 11cm. No fim de semana, o nível chegou a 25cm.

Alerta

Veja cinco razões para evitar banhos em açudes que estão sangrando:

Correntezas e turbulências: A água que está transbordando de um açude pode criar correntezas fortes e turbulências imprevisíveis, tornando difícil nadar e aumentando o risco de afogamento, especialmente para nadadores inexperientes.

Profundidade variável: A água que transborda de um açude pode criar áreas com profundidades variáveis, incluindo áreas de águas rasas e áreas de águas profundas. Isso pode ser perigoso, pois os nadadores podem não ser capazes de avaliar corretamente a profundidade da água antes de pular ou mergulhar.

Obstáculos submersos: A enchente de um açude pode levar à inundação de árvores, arbustos, pedras e outros obstáculos submersos que podem ser difíceis de detectar e representar um perigo para os nadadores.

Qualidade da água: Em alguns casos, a água de um açude pode estar contaminada com substâncias químicas, resíduos agrícolas, bactérias ou outros poluentes, especialmente após fortes chuvas. Nadar em água contaminada pode causar problemas de saúde, como infecções de pele, gastroenterite ou outras doenças.

Clima e condições meteorológicas: As condições meteorológicas podem mudar rapidamente durante uma tempestade, aumentando o risco de raios, ventos fortes e chuvas intensas. Nadar em um açude durante uma tempestade pode expor os nadadores ao risco de serem atingidos por raios ou serem arrastados pela correnteza.

Portanto, é importante exercer cautela ao nadar em açudes, especialmente durante períodos de enchentes ou quando o açude está transbordando. É recomendável obedecer às placas de aviso, evitar nadar sozinho, supervisionar crianças de perto e estar ciente das condições atuais do clima e da água antes de entrar na água.

Publicidade

HOMEM VAI AO POSTO DE SAÚDE RETIRAR DENTE E SAI COM AGULHA NA BOCA EM SANTO ANTÔNIO DO SALTO DA ONÇA


Um morador do município de Santo Antônio do Salto da Onça, distante 74 quilômetros de Natal, procurou atendimento em um posto de saúde da cidade para realizar a extração de um dente siso, mas acabou deixando o local com uma agulha na boca.

Luiz Gonzaga Júnior conta que, além de não ter o dente retirado, ainda precisou voltar para casa com o corpo estranho alojado na mandíbula. “Fui extrair o dente, quando cheguei lá, ele [dentista] deu a anestesia, quebrou a agulha e cortou a gengiva para ver se retirava a agulha. Não conseguiu retirar a agulha e não conseguiu retirar o dente”, relata.

O paciente procurou atendimento no Hospital Onofre Lopes, em Natal. No HOL, ele teve a gengiva cortada novamente para mais uma tentativa de retirar a agulha, porém, o médico informou que o objeto não se encontrava mais alojado no local. Mais uma vez, nem o dente, nem a agulha foram retirados. “Ele ponteou novamente e falou que ia tirar o dente quando sarasse. Disse para eu não fazer esforço para a agulha não subir, pois se ‘pegar’ na veia do olho cega e se ela descer e ‘pegar’ a veia que dá acesso ao coração, pode acontecer de me matar”, disse.

Luiz Gonzaga segue aguardando o retorno ao HOL para tentar, mais uma vez, retirar o corpo estranho.

Publicidade

BANDIDOS FURTAM CONTROLADOR DE SEMÁFORO EM NATAL


O controlador semafórico localizado no cruzamento da rua Apodi com a rua Princesa Isabel foi furtado, na madrugada desta quarta-feira (17). A equipe de manutenção já foi acionada e está trabalhando para reparar e substituir o equipamento danificado.

Na manhã de hoje, será formalizado um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para investigação do incidente.

Os reparos e a reposição do equipamento estão programados para serem concluídos ainda nesta manhã, garantindo assim a segurança e fluidez do tráfego na área afetada.

Publicidade

STF COMEÇA A JULGAR NESTA QUARTA LEI QUE PERMITE CONTRATAR PARENTE DE AUTORIDADE PARA CARGO POLÍTICO


O STF (Supremo Tribunal Federal) deve começar a julgar nesta quarta-feira (17) a validade de uma lei do município de Tupã (SP) sobre a contratação de parentes de autoridades em cargos políticos na administração pública. A norma prevê a possibilidade de nomeação de cônjuge, companheiro ou parente, em linha reta colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante, para o exercício. O Supremo já decidiu pela proibição de nepotismo em cargos públicos.

No caso de agora, o Ministério Público de São Paulo apresentou uma ação no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) para questionar a lei municipal. O TJ-SP fixou que a ressalva prevista na norma afrontaria a decisão do STF. Os recorrentes (entre eles, o Município de Tupã) argumentam que o entendimento adotado no acórdão do TJ-SP para declarar a inconstitucionalidade da expressão “exceto para cargo de agente político de secretário municipal”.

Publicidade

PARNAMIRIM ABRE INSCRIÇÕES PARA PROCESSO SELETIVO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE


A Prefeitura de Parnamirim está com processo seletivo aberto para contratação de profissionais de saúde em caráter de urgência. O objetivo é atender necessidade temporária e excepcional de interesse público por meio da contratação por tempo determinado. São 61 vagas mais cadastro reserva para 17 especialidades. 

 As inscrições podem ser feitas até a próxima quinta-feira (18).

Confira os requisitos:

Arquiteto Fiscal da Vigilância Sanitária: nível superior + registro profissional;
Enfermeiro Obstetra: nível superior + pós graduação + registro profissional;
Bioquímico Citologista: nível superior + pós graduação + registro profissional;
Técnico em Segurança do Trabalho: nível médio + nível técnico + registro profissional;
Técnico em Citologia: nível médio + nível técnico + registro profissional;
Auxiliar de Farmácia: nível médio + experiência comprovada;
Médico Cardiologista Pediátrico, Médico Ecocardiografista Pediátrico, Médico Gastroenterologista Pediátrico, Médico Hematologista, Médico Neurologista, Médico Neurologista Pediátrico, Médico Alergologista, Médico Hepatologista, Médico Proctologista e Médico do Trabalho: nível superior + residência + registro profissional; 
Médico Regulador: nível superior + registro profissional.
 
Todo o processo de seleção será online, com exceção da apresentação de documentos originais e assinatura do contrato, em caso de convocação. A documentação necessária e todas as demais informações podem ser consultadas nos editais, que estão disponíveis no Diário Oficial do Município desta terça-feira (16), edição DOM 4265.
 
INSCRIÇÕES PARA MÉDICOS - https://forms.gle/BMj9U95nFVyDeiFQ8
 
INSCRIÇÕES PARA OS DEMAIS CARGOS - https://forms.gle/se3LVGv72Yjhupbc6

Publicidade

TOMBA LANÇA PRÉ-CANDIDATURA DE ROGÉRIO MARINHO AO GOVERNO DO ESTADO EM PODCAST


O deputado estadual Tomba Farias lançou a pré-candidatura do senador Rogério Marinho (PL) ao Governo do Estado no podcast Tirando a Limpo, do jornalista Rubens Lemos. O programa vai ao ar no YouTube nesta quinta-feira (18), às 19 horas. Tomba diz que “Rogério é preparado e conhece os problemas”. Tomba também disse que “a governadora Fátima Bezerra (PT) mente e ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”.

O podcast vai ao ar nesta quinta-feira, dia 18, às 19 horas.

Publicidade

[VÍDEO] NO RIO DE JANEIRO, MULHER LEVA CADÁVER EM CADEIRA DE RODAS PARA REALIZAR EMPRÉSTIMO DE 17 MIL REAIS E PEDE QUE IDOSO ASSINE



Uma mulher foi conduzida para a delegacia, na tarde desta terça-feira, após levar um cadáv3r em uma cadeira de rodas para tentar fazer um empréstimo de R$ 17 mil em uma agência bancária de Bangu, Rio de Janeiro.

Funcionários do banco suspeitaram da atitude de Érika de Souza Vieira Nunes e chamaram a polícia.

O Samu foi ao local e constatou que o homem, identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, estava mortO - aparentemente havia algumas horas.

Publicidade

LEWANDOWSKI VAI À COMISSÃO DE SEGURANÇA DA CÂMARA E RECEBE COBRANÇA POR VETO EM ‘SAIDINHA’


O ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, participa de audiência na Comissão de Segurança Pública da Câmara nesta terça-feira, 16, para prestar esclarecimentos sobre a fuga de dois detentos do presídio federal de Mossoró (RN), o veto ao projeto de lei das ‘saidinhas’ e a contratação de empresa administrada por laranjas para a realização de obras na unidade prisional, conforme revelado pelo Estadão.

Logo no início da sessão, deputados de oposição cobraram explicações do ministro também sobre veto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao projeto que acabava com as ‘saidinhas’ de presos. Na semana passada, Lula vetou parcialmente a proposta para manter o direito de presos a visitar familiares, desde que não tenham sido condenados por crimes cometidos com grave ameaça e violência.

‘Lula sancionou 90% do projeto das saidinhas’, diz Lewandowski

O ministro da Justiça optou por destacar aos deputados que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) manteve a maior parte das mudanças promovidas pelo Congresso. De acordo com Lewandowski, o Palácio do Planalto “sancionou 90% ou mais desse projeto de lei”. Ele explicou que o veto se limitou ao trecho que impedia a saída temporária dos presos para visitar os familiares por compreender que a proposta “contraria princípios irrevogáveis da Constituição”, como o da dignidade humana.

“O veto do presidente respeito a nova política penal promovida pelo Congresso Nacional”, disse.

Deputados e senadores devem analisar o veto de Lula em sessão do Congresso na próxima quinta-feira, 18. Parlamentares de oposição prometeram derrubar o veto. A expectativa é que o governo sofra uma derrota no assunto, sobretudo após o embate público entre o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Líderes da Comissão prometem estabelecer relação civilizada com o ministro

Os convites para que Lewandowski comparecesse à Comissão foram apresentados pelos deputados Sanderson (PL-RS), Rodolfo Nogueira (PL-MS), Rodrigo Valadares (União-SE), Sargento Gonçalves (PL-RN) e Delegado Paulo Bilynskyj (PL-SP). Esta é a primeira vez que o ministro comparece ao Congresso para prestar esclarecimentos sobre as suas atividades no Palácio do Justiça.

O Ministério da Justiça segue sendo a área que mais gera desgastes ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Autoridades federais levaram 50 dias para recapturar os fugitivos do presídio de Mossoró, que foi a primeira unidade prisional de segurança máxima a registrar uma fuga.

Durante a gestão do seu antecessor no cargo, o hoje ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino, a relação entre o Ministério da Justiça e as comissões de segurança Pública da Câmara e do Senado foi de enfrentamento e embates constantes. Dino foi convidado e convocado diversas vezes para comparecer ao Congresso e, em todas elas, protagonizou momentos de confronto com os parlamentes bolsonaristas.

O presidente da Comissão, Alberto Fraga (PL-DF), afirmou logo no início da sessão que Lewandowski deve ter um tratamento diferente do seu antecessor. “Fique tranquilo porque Vossa Excelência não será destratado”, prometeu o deputado.

O deputado Sanderson seguiu a toada de armistício com o Ministério da Justiça e elogiou Lewandowski por ter aceitado o convite: “Iniciamos uma relação civilizada entre Câmara, Comissão de Segurança Pública, partindo de um gesto seu”. O parlamentar ainda cobrou a recomposição orçamentária da PF e PRF. As duas corporações sofreram cortes em seus orçamentos na última semana para cumprir as determinações do arcabouço fiscal.

Em resposta, o ministro reclamou dos cortes e suas pastas. Ele disse que foi “corte bastante drástico” que “prejudicará” o serviço e que fará uma reunião com a ministra Simone Tebet (Planejamento) para sensibilizá-la sobre a importância de restabelecer o orçamento das polícias.

Lewandowski ponderou, no entanto, que “o Congresso Nacional aprovou o teto de gastos”, em referência ao novo arcabouço fiscal, e que agora estão com o “cobertor curto”.

Em seu discurso na abertura da sessão, Lewandowski afirmou que é dever do ministro da Justiça atender aos chamados do Congresso. “O Ministério da Justiça tem grande responsabilidade e vai cumpri-la no que diz respeito à segurança pública, mas essa responsabilidade é compartilhada com todos. Não só com todos da sociedade brasileira, mas com aqueles que a representam no Congresso Nacional”, disse.

Lewandowski levou alguns de seus principais aliados no Ministério da Justiça para o seu primeiro embate com os parlamentares desde que assumiu a pasta em fevereiro deste ano. Acompanharam o ministro o secretário de Políticas Penais, André Albuquerque Garcia, o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues, o diretor-geral da Polícia Rodoviária (PRF), Antônio Oliveira, e o subscretário-executivo Marivaldo Pereira.

‘Fuga em Mossoró foi a única e será a última’

O ministro da Justiça assumiu que houve erros do governo federal que culminaram na fuga. De acordo com o ministro, foram ‘várias causas’, como equipamentos antigos, quebra de protocolos de segurança, falta de revista nas selas e ausência de muralhas. “Foi a única e será a última”, disse.

Lewandowski afirmou que quatro funcionários foram afastados e dez processos administrativos foram instaurados para apurar as responsabilidades das pessoas que trabalhavam no local. Ainda de acordo com o ministro, a pasta reforçou o quadro de servidores na penitenciária e vai investir cerca de R$ 37 milhões na construção de muralhas nas unidades de segurança máxima sob responsabilidade do governo federal. “A volta dos presos para Mossoró demonstra a confiança da administração naquela unidade”, afirmou.

A recaptura dos fugitivos custou cerca de R$ 6 milhões aos cofres públicos, conforme informou Lewandowski na Comissão.

Bancada da bala quer liberação de acesso de CACs a armas e Lewandowski sinaliza recuos em decreto sobre o tema.

O ministro da Justiça sinalizou que a pasta pode recuar em alguns pontos das regras atuais para Caçadores, Atiradores e Colecionadores de armas (CACs). Entre os pontos passíveis de revisão, a regra que proíbe clubes de tiros dentro de um raio de um quilômetro de instituições de ensino. Também pode ser revisada a atual norma que exige que CACs comprovem “habitualidade” para cada calibre de arma autorizado.

Lewandowski disse não ser contra debater uma mudança do entendimento sobre armas de calibre 9 mm. No governo Lula, elas voltaram a ser de uso restrito. “É uma questão técnica que pode ser discutida e que vamos discutir”, disse.

As demandas já haviam sido apresentadas ao ministro pelo presidente do colegiado, em fevereiro, pelo deputado Alberto Fraga. Nesta terça-feira, alguns dos pleitos foram reforçados pelo deputado Paulo Bilynskyj. Ele chamou de “sem pé nem cabeça” a determinação que impede os clubes de tiro nas imediações de escolas. O parlamentar afirmou que não há registros de ocorrências nesses locais e que seria muito custoso para os proprietários a mudança de local dos estabelecimentos para atender as exigências do governo.

O ministro disse que já havia recebido de Fraga as “fragilidades” das regras atuais e que é “razoável” a discussão sobre os critérios de habitualidade.

Os pontos que poderão entrar em revisão também são pleitos da indústria de armas. Representes de fabricantes de armas e munições têm circulado no Congresso e cobrando parlamentares para que pressionem o governo no sentido de revisar as regras.

No caso da habitualidade, por exemplo, os armamentistas se queixam que a regra atual inviabiliza a atividade de atirador e oferece riscos aos CACs que precisam ir muitas vezes aos clubes de tiro com seus equipamentos.

No decreto que Lula publicou em julho, os atiradores precisam comprovar de oito a vinte treinamentos por ano e até seis competições. Nos casos em que um CAC tem autorização para ter vários calibres, a habitualidade deve ser feita para cada um deles.

Publicidade

[VÍDEO] PREFEITO AFASTADO DE TANGARÁ, DR. AIRTON, BUSCA RETORNO AO CARGO APÓS SUPERAR DEPRESSÃO


O prefeito de Tangará, Dr. Airton, lançou um vídeo em seu perfil no Instagram, onde compartilhou detalhes de sua vida pessoal e os desafios enfrentados durante seu mandato. Afastado por motivos de saúde devido a uma severa depressão, Dr. Airton revelou que passou por tratamento e agora possui laudos de quatro médicos psiquiátricos atestando sua sanidade mental.

Eleito democraticamente com 5.146 votos, o prefeito afastado manifestou seu desejo de retornar ao cargo para o qual foi eleito. Em sua mensagem, Dr. Airton enfatizou sua prontidão e preparo para reassumir suas responsabilidades como líder da cidade de Tangará.

"Estou pronto, preparado e querendo. Eu vou voltar!", afirmou Dr. Airton no vídeo. Ele também expressou sua esperança de que a Justiça reconheça sua trajetória de superação e faça justiça em relação ao seu afastamento.

Publicidade

GLOBO CONTRATA SURFISTA ITALO FERREIRA PARA COMENTAR JOGOS OLÍMPICOS EM PARIS


Italo Ferreira, primeiro campeão olímpico de surfe, acertou com a Globo para ser comentarista da modalidade nas Olimpíadas de Paris 2024. O anúncio dessa contratação de peso foi feito na véspera do marco de 100 dias para o início dos Jogos, celebrado nesta quarta-feira, dia 17. O medalhista de ouro em Tóquio 2020 estará presente nas transmissões da modalidade, a única disputada fora da França, no deslumbrante cenário de Teahupo’o, no Taiti.

Para mim, é um orgulho muito grande fazer parte da história dos Jogos Olímpicos. Hoje eu olho para a minha carreira no surfe e para tudo o que conquistei com muita gratidão. Sou um cara que gosta de ter novas experiências em diferentes áreas e de ser desafiado. Quando a Globo me procurou para ser comentarista dos Jogos de Paris eu fiquei muito feliz por esse reconhecimento. Trouxe até lembranças da infância, de assistir às Olimpíadas na TV Globo”, declarou o surfista.

Publicidade