FILHOS DE MULHER ENCONTRADA MORTA NA GRANDE NATAL NÃO IMAGINAM O QUE PODE TER MOTIVADO O CRIME: "ESTAMOS DESPEDAÇADOS"


Foto: Reprodução/TV Tropical

Filhos e demais familiares de Isolda do Nascimento Pereira, de 56 anos, encontrada morta na madrugada de sábado (18) em uma estrada carroçável em São José de Mipibu, região Metropolitana de Natal, ainda não conseguem entender o que pode ter motivado o assassinato da mulher. O corpo de Isolda foi localizado com marcas de violências, principalmente, no rosto. 

"Estamos despedaçados! Sem palavras para expressar o sentimento que estamos sentido. Acordar hoje e não ver aquela pessoa alegre e sorridente, que alegrava a família, é difícil", disse Fernando Nascimento, filho da vítima, em entrevista à TV Tropical.

Antes de ser encontrada morta, Isolda participava de uma festa junina com os familiares na cidade de Monte Alegre e, em certo momento da festa, teria informado que voltaria de carona para casa. "Ela disse que ia pegar uma carona e, então, foi no estacionamento, pegou uma sandália e desceu a ladeira. Não deu nem 10 minutos e nós fomos de carro atrás dela, mas não conseguimos mais encontrá-la", relatou Fernando.

O corpo da mulher foi encontrado na comunidade Pau Brasil por volta das 5h da manhã com ferimentos graves no rosto, que podem ter sido causados por pauladas. "Só atingiram o rosto dela. Acredito que a minha mãe sofreu muito antes de morrer", desabafou uma das filhas de Isolda.

Uma outra filha da vítima, responsável por reconhecer o corpo da mãe, disse acreditar que a mulher não foi morta no local onde o cadáver foi localizado. "Eu tenho certeza que mataram a minha mãe em outro lugar e jogaram o corpo dela ali [onde foi encontrado]. Não dá para explicar a crueldade que fizeram com ela".

Isolda deixa cinco filhos. A Polícia Civil de São José de Mipibu investigará o caso.
Publicidade

Compartilhe