PREFEITO DERROTADO DE SÍTIO NOVO, EDILSON JÚNIOR, PODERÁ RESPONDER POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA POR NÃO PAGAR O 13º SALÁRIO DOS SERVIDORES


O Prefeito de Sítio Novo, Edilson Júnior, derrotado nas urnas nas últimas eleições, foi denunciado ao Ministério Público de Contas. Edilson é acusado de improbidade administrativa, ofensa à lei de responsabilidade fiscal e também crime de apropriação indébita, por não ter realizado o pagamento do 13º salário dos servidores municipais.

Segundo a legislação vigente o pagamento da segunda parcela do 13º salário deveria ter sido efetuado até o último dia 20 de dezembro.

“Sabe-se que, o dia 20 de dezembro era o último dia para o atual prefeito realizar o pagamento do 13º salário/gratificação natalina, contudo, os servidores se cansaram de consultar as suas contas, e a gratificação natalina não foi creditada. Além disso, até a presente data a equipe de transição de mandato da pasta da administração, (indicada pela prefeita eleita) não obteve acesso as contas do município e paralelo a isso, o prefeito tem realizado diversas dispensas de licitação. Já foram realizadas mais de 50 dispensas apenas neste ano e nestes últimos dias, nova dispensa foi realizada para realizar obras nunca antes realizadas, por empresas desconhecidas no mercado e ativa a pouco tempo junto à Receita Federal, o que no mínimo é bastante suspeito. ” Afirma o advogado Francialdo Cássio, coordenador da equipe de transição.

Outras denúncias deverão ser alvo de investigação pelo Ministério Público de Contas, inclusive, a obra de aterramento record:

Registro fotográfico do local da obra. 

O prefeito dispensou licitação para recuperar estrada carroçável, no valor de R$ 98.000,00 (noventa e oito mil reais) cuja obra de aterramento da via vicinal, iniciou em 21/12/2020 e finalizou em 24/12/2020, contudo, não pagou o 13º salário dos servidores.

BLOG DO RR: Como se diz no Seridó, o povo de Sítio Novo tem sofrido mais do que caco de torrar café, na mão dessa gestão sem responsabilidade com o servidor e sem responsabilidade com as contas públicas!

Publicidade

Compartilhe