SENADO APROVA ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA PARA QUEM GANHA ATÉ DOIS SALÁRIOS MÍNIMOS



O Senado aprovou, nesta quarta-feira (17), em votação simbólica, o projeto de lei sobre a isenção do imposto de renda (IR) para quem ganha até dois salários mínimos.

A atualização da tabela havia sido determinada por medida provisória (MP) e, por isso, já vale para as declarações dos contribuintes neste ano. A proposta segue agora para sanção presidencial.

Por causa da progressividade da tabela, a mudança na faixa de isenção do IR afeta a apuração do imposto para todos os contribuintes.

O projeto de lei estabelece que o novo limite da faixa de alíquota zero é de R$ 2.259,20. Com o desconto simplificado de R$ 564,80, a isenção vale, na prática, para quem ganha até R$ 2.824,00 mensais, equivalente a dois salários mínimos.

Antes, a isenção do IR valia para salários de até R$ 2.640, valor correspondente a dois salários em 2023.

No plenário, foram apresentadas nove emendas. Randolfe rejeitou todas as sugestões. Entre as emendas apresentadas, o senador Carlos Viana (Podemos-MG) propôs ampliar a isenção para três salários mínimos, o equivalente a R$ 4.236,00.

Segundo ele, a medida permitiria que mais 11 milhões de brasileiros seriam beneficiados com a alíquota zero. Ele apresentou um destaque para que a emenda fosse votada em separado, mas os senadores rejeitaram a sugestão.

O projeto da isenção do IR foi apresentado pelo líder do governo na Câmara, deputado federal José Guimarães (PT-CE). A proposta repete as mesmas regras definidas pelo governo em uma medida provisória de fevereiro.

Por ter força de lei desde a sua publicação, a nova isenção prevista na MP já está em vigor, mas para se tornar lei em definitivo ainda era preciso o aval do Congresso e o envio à sanção.

De acordo com o governo, o impacto do aumento da parcela de isenção deve ser da ordem de R$ 3,03 bilhões neste ano. Em 2025, a redução de receitas tem valor estimado em R$ 3,53 bilhões e, em 2026, de R$ 3,77 bilhões.

Publicidade

Compartilhe

Veja Mais

A DEZ DIAS DO FIM DO PRAZO, MAIS DE 140 MIL POTIGUARES AINDA NÃO DECLARARAM O IMPOSTO DE RENDA
MERCOSUL AUMENTOU O PREÇO DO ARROZ EM ATÉ 30% APÓS BRASIL ANUNCIAR LEILÃO PARA COMPRAR O CEREAL, DIZ MINISTRO DA AGRICULTURA
IMPOSTO SELETIVO APROVADO NA REFORMA TRIBUTÁRIA SERÁ TEMA NO 8º CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE AUDITORES FISCAIS, EM NATAL
SÃO JOSÉ DE MIPIBU FOI A 4ª CIDADE DO RIO GRANDE DO NORTE QUE MAIS GEROU EMPREGOS EM 2024
MAIS UMA VEZ, CEARÁ-MIRIM ANTECIPA PAGAMENTO DE SALÁRIOS DE SERVIDORES

Comentários (0)

Deixe seu comentário