VÍDEO: AOS GRITOS, JUÍZA DE SC MANDA TESTEMUNHA OBEDECER E RESPONDER: "O QUE DESEJA EXCELÊNCIA?"




Uma audiência trabalhista que ocorreu em 13 de novembro deste ano em Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, está repercutindo nos bastidores jurídicos. Durante o ato, uma juíza do Trabalho repreendeu, aos gritos, uma testemunha do caso que estava sendo debatido, pedindo que a pessoa respondesse a ela. No vídeo com um recorte da audiência (veja abaixo), a magistrada Kismara Brustolin interrompe o depoimento e se dirige ao homem que era ouvido: “Eu chamei a sua atenção, o senhor tem que responder assim: ‘O que a senhora deseja, excelência?’”.

A testemunha parece assustada e fica em silêncio por alguns segundos. Na sequência a juíza Kismara insiste que ele deve dizer: “O que a senhora deseja, excelência?”. O homem diz que não está entendendo e ela segue com “repete, repete”, aos gritos. Por fim, ela decide desconsiderar o depoimento da testemunha que havia sido levada pela empresa envolvida no processo.

O advogado da empresa, Pedro Henrique Piccini, foi procurado pela coluna, mas não foi localizado. Durante a audiência, ele tenta explicar a dificuldade da testemunha em se manifestar, porque ela estaria numa feira. A juíza, porém, interrompe o defensor alegando que o homem teria faltado “com respeito”. Por fim, a magistrada completa que a exclusão do depoimento ocorreu porque a testemunha “não cumpriu com a urbanidade e educação”.

Nesta terça-feira (28), diante da repercussão do caso, OAB-SC procurou o presidente do Tribunal Regional do Trabalho em Santa Catarina (TRT-12), José Ernesto Manzi. A pedido da presidente da Ordem no Estado, Cláudia Prudêncio, o desembargador receberá a Comissão de Prerrogativas da entidade durante a tarde para que se discuta a questão.

NSC

Publicidade

Compartilhe

Veja Mais

PROFESSOR ACUSADO DE GOLPE DE CERCA DE R$ 40 MILHÕES EM NATAL, REAPARECE E CONTRATA AUDITORIA PARA MOSTRAR QUE INVESTIDORES RECEBERAM
RODRIGO FARO CONTA A HISTÓRIA DE KALLY FONSECA, DIRETO DE GOIANINHA
INQUÉRITO VAI APURAR DENÚNCIA SOBRE USO INADEQUADO DE VEÍCULOS OFICIAIS DO GOVERNO
SENADO DEVE VOTAR NESTA TERÇA FIM DAS ‘SAIDINHAS’ DE PRESOS EM DATAS COMEMORATIVAS
MORRE ABILIO DINIZ AOS 87 ANOS EM SÃO PAULO

Comentários (0)

Deixe seu comentário